Meu Carro é Um Pesadelo RENAULT

Consumidor de Xanxerê cria site para protestar pelos defeitos de fabricação em veículo Zero


Mais um consumidor da região resolveu mostrar na internet sua indignação pelos problemas enfrentados após comprar um carro novo. O policial civil de Xanxerê colocou no ar neste final de semana um site que leva o nome de www.meucarroumpesadelo.com (copie e cole em seu navegador para ter acesso).

Ele relata que em 2007 comprou um veículo Renault Logan zero, que apresentou problemas logo após a compra. No site ele explica a situação que está passando, muito semelhante a de uma consumidora de Concórdia, que recentemente tomou a mesma atitude e conseguiu um acordo com a montadora. No caso de Xanxerê também existem laudos da justiça atestando os problemas.

O caso

Leia as explicações dadas pelo consumidor no site:

“Para realizar um sonho de 20 anos entrei em uma Concessionária RENAULT para adquirir meu primeiro carro novo, após tanto tempo de espera pensei em comprar um veículo para satisfazer as necessidades básicas de minha família, e, principalmente para atender problemas de saúde familiar, pois temos uma criança que é uma benção em nossa família, porém foi acometida de uma síndrome (TDAH e traços de Saethre-Chotzen).

Em outubro de 2007, há 3 anos e 6 meses, compramos 01 veículo Renault Logan 1.0 com TRÊS ANOS DE GARANTIA sendo que na segunda semana apresentou problemas no funcionamento, os quais impedem seu uso normal e comprometem a segurança dos seus ocupantes.

Durante aproximadamente seis meses o referido veículo foi levado várias vezes à assistência técnica da Renault, sendo que retornava com os mesmos problemas... Dificuldade de ligar pela manhã e às vezes não ligava quando estava frio, vazamentos no motor, trepidações no volante mesmo após o recall da caixa de direção, alto consumo, feltro acima dos pedais com fecho danificado, isto até ele parar definitivamente de funcionar e não ligar mais, situação que perdura até hoje.

Esta situação me obrigou a recorrer ao Procon e quando da audiência negaram-se a qualquer tipo de ajuda para solucionar o problema, fui instruído pelo Procon a buscar ajuda na Justiça solicitando por meios legais a substituição do veículo e a reparação de tal situação.

Decorrido alguns meses a justiça determinou a perícia do veículo, a qual mostrou de forma explícita os defeitos/problemas encontrados no mesmo, tais como:

Vazamentos no bloco motor/Carter e Junta Homocinética,
Problemas de ignição,
Trepidações na direção do veículo,
Montagem incorreta do painel Instrumentos (C.P),
Batida lateral no pára-lama,
Riscos no vidro do painel de instrumentos,
Feltro acima dos pedais com fecho danificado,

Defeitos estes que um veículo novo, com aproximadamente 9.000Km rodados, não poderia de forma alguma apresentar.

Mesmo após este laudo Pericial e ainda dentro do prazo de GARANTIA a Renault não substituiu o veículo nem indenizou os prejuízos, pois durante os primeiros 08 meses fiquei a pé sem poder suprir as necessidades diárias de transporte de minha família, principalmente para atender questões de saúde familiar.

Perguntei ao meu advogado quanto tempo ainda poderia durar esta situação, ele previu que o processo pode se arrastar por mais 6 ou 7 anos aproximadamente até que eu possa ter uma solução justa, e somado aos 3,6 anos que já estou aguardando, totaliza quase 10 anos de espera.

Quero somente que a Renault resolva esta situação substituindo meu veículo, pois comprei um novo e não pude usá-lo e repare os danos que causou, como é meu direito de consumidor”. 



Fonte: ederluiz.com

Um comentário:

  1. Prezados, bom dia!

    Visualizei o site www.meucarrofalha.com.br e comecei a lê os relatos, quando percebi, parecia que estava lendo a problemática do meu veículo.

    Até tentei me cadastrar no site, porém não conseguir, pois gostaria de tornar pública essa minha insatisfação.

    Meu caso foi o seguinte:

    Adquirimos um veículo da marca Renault, modelo Logan em julho de 2009 com garantia de 3 (três) anos estabelecida no contrato, e com todas as revisões em dia. Em abril de 2010 meu veículo começou a apresentar um problema de não pegar com a partida fria, mesmo sendo injeção eletrônica, inclusive ficando a esposa do proprietário com seu filho de 1 mês de vida na rua, pois não pegava. Entramos em contato com a assistência da Renault que enviou um técnico constatando o problema e necessitando que o veiculo fosse guinchado. Nessa entrada foi comunicado a trocada de peças, porém sem comprovação. No outro dia o veículo voltou a apresentar o mesmo problema, novamente o carro retornou a concessionária Renault, SEM SOLUÇÃO. Na sequência foram 5 entradas na tentativa de resolução do problema, SEM SOLUÇÃO. Em todas as entradas do veículo não foi disponibilizado nenhum carro reserva para o proprietário que estava com filho recém nascido. Tentamos acordo junto a gerência da concessionária, porém SEM SOLUÇÃO. Entramos em contato com o SAC, também SEM SOLUÇÃO. Em novembro de 2010 entramos com uma reclamação no PROCON e na audiência que ocorreu em janeiro de 2011, mais uma vez SEM SOLUÇÃO. Em abril de 2011, já cansados e se sentindo lesado como consumidor depois de tantas SEM SOLUÇÃO, demandamos uma ação judicial para o cumprimento do que reza o Código de Defesa do Consumidor em seu artigo 18, § 1º I ou II, SEM SOLUÇÃO. O processo já tramita a mais de 3 anos, SEM SOLUÇÃO. Outro fato relevante que lesou o consumidor foi que emplacaram o veículo no DETRAN/AL como sendo 1.6, sendo que na verdade o carro é 1.0. Fato esse confesso através de carta expedida pela própria Renault. Fato só revertido através de liminar judicial, pois amigavelmente SEM SOLUÇÃO. Este em síntese é o relato da penitência de mais de 4 anos que venho passando após adquirir um produto da marca Renault.

    Peço sugestão dos colegas para tentar uma solução mais rápida, pois não aguento mais a espera.

    Att.

    Luziane P. Gusmão

    (82) 8832 6940

    ResponderExcluir

FALE ON LINE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores